Quem somos

LMDM é uma Empresa brasileira de consultoria, atuando no mercado há mais de 10 anos, especializada em temas como regulação econômica de serviços públicos de infraestrutura (energia elétrica, saneamento básico, distribuição de gás canalizado e transporte), gestão e avaliação de ativos, valuation, assessoria e planejamento financeiro.

Nossos profissionais possuem formação de ponta e experiência nas maiores empresas de consultoria do país (Big Four), o que garante um enorme conhecimento específico do cenário nacional. Além disso, por termos dentre nossos clientes empresas privadas, agências reguladoras e importantes concessionárias brasileiras, possuímos um amplo entendimento sobre as melhores práticas de mercado.

Seguimos também as principais metodologias e tendências de diferentes institutos nacionais e internacionais relacionados às nossas atividades: Instituto dos Auditores Internos do Brasil (Audibra); The Institute of Internal Auditors (IIA); Committee of Sponsoring Organizations of the Treadway Commission (COSO); Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC); Project Management Institute (PMI); The Risk And Insurance Management Society (RIMS); e Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias em Engenharia (IBAPE).

Nosso time

Leandro D. Domaredzky

Sócio da LMDM. Especialista em Contabilidade e Finanças, mestrando em Regulação pela UNICAMP, começou sua carreira em 2003 na empresa de Consultoria em Engenharia de Produção da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, trabalhando em projetos de Engenharia de Segurança, Programas da Qualidade, Planejamento da Produção e Planejamento Estratégico. Na sequência em 2006, Leandro compôs a equipe de Planejamento Estratégico Comercial da Telecom Itália Móbile – TIM responsável pelo desenvolvimento de ferramentas de mapeamento e acompanhamento do mercado de Telecom na região Sul do Brasil (PR, SC e RS) e em seguida atuou no mercado financeiro como gerente no Banco Citibank. Possui forte histórico Internacional tendo vivido por 10 anos nos EUA onde teve a oportunidade de participar em 2008 como coordenador em um projeto de abertura do escritório regional da Pinnacle Security/Golden Gate Capital em Boston, EUA. Ao final de 2008, ingressou na EY onde atuou em diversos projetos de Gestão de Riscos, Compliance, Assuntos Regulatórios e Auditoria Interna em empresas ligados aos setores: Elétrico, Petroquímico e Agronegócio. Atua desde 2008 como consultor econômico-financeiro da Agência Nacional de Energia (ANEEL) desde 2008 coordenando trabalhos de consultoria em processos tarifários e análises regulatórias para a Superintendência de Fiscalização Econômico-Financeiro em mais de 30 concessionárias de distribuição e transmissão no Brasil. Na LMDM atuou em trabalhos de consultoria em regulação tarifária com viés de gestão e avaliação de ativos em concessionárias como AES Eletropaulo, Copel, Elektro, Ampla e Coelce. Ainda, participou de trabalhos de mapeamento de processos, riscos e competências para fins de estruturação de área de monitoramento de investimentos para fins tarifários na Copel Distribuição, Ampla e Coelce (ambos do grupo Enel). Foi responsável e atuou como o coordenador da LMDM em 2012 e 2013 pelo projeto de implementação do Manual de Controle Patrimonial do Setor Elétrico (MCPSE) em todas as empresas da Copel (Geração, Transmissão e Distribuição) em um total de ativo imobilizado de aproximadamente R$ 8 bilhões. Coordenou em 2015 e 2016 as equipes da LMDM no trabalho de levantamento, conciliação e avaliação de ativos de 18 usinas da CEMIG Geração e Transmissão cujas concessões não foram renovadas segundo a MP 579 e para fins de pleito de indenização à união segundo a REN 596/2013. Coordenou trabalhos similares para a EMAE em SP (ativos de geração) e Copel (ativos RBSE de transmissão) em 2016 e 2017. Também participou do projeto de P&D de empresas da APINE e ABRAGE (CEMIG, COPEL, CESP, EMAE, Eletrobras, FURNAS, CHESF, entre outras) para desenvolver estudos para determinação da metodologia de revisão tarifária para usinas geradoras a partir da Lei 12.783/13. Co-coordenou equipe de avaliação dos ativos de transmissão de energia para o processo de revisão tarifária da ELETROSUL, TAESA e Unitização de ativos na COPEL. Co-coordenou também o trabalho de avaliação de ativos de saneamento para fins de revisão tarifária periódica das concessionárias CASAN, SABESP, EMBASA e CONASA. Atualmente é coordenador do trabalho de Pesquisa e Desenvolvimento para a CEMIG-DIS que tem como objetivo o desenvolvimento de um sistema de otimização de recursos de investimento (CAPEX). Participa desde 2014 da Comissão de Estudos Especiais da ABNT que discute as melhores práticas na gestão de ativos regulatórios em concessões (ISO 55001).

Carlos W. Lebelein

Mestre em Economia pela FGV-EESP é formado em Direito e Economia. Pós-Graduado em Gestão de Riscos pela UFPR, possui as certificações internacionais CIA e CCSA. Foi professor de Gestão de Riscos da FGV por 7 anos. Começou sua carreira de Consultoria em 2003 na Ernst & Young onde participou de vários projetos em concessionários do setor Público em serviços para as agências reguladoras ANP, ANATEL e ANEEL. Coordenou trabalhos de Gestão de Riscos e Compliance no Grupo de energia americano Enron, mais tarde Ashmore Energy, por mais de 3 anos na América do Sul e EUA. Ainda na Ernst & Young (EY) participou de trabalhos de Gestão de Riscos, Auditoria Interna e Regulação nas empresas do Grupo COPEL, Eletrobras, AES e para multinacionais como a Philips no México e EUA. Em 2007 juntou-se ao Grupo Brookfield, Gestora de Ativos com mais de U$S 600 bilhões em ativos, onde coordenou as atividades de Auditoria Interna e Gestão de Riscos do grupo, incluindo permissionárias e concessionárias controladas pela Brookfield Energia Renovável, empresas do setor Imobiliário, Shopping Centers e Agribusiness. Pelo Grupo Brookfield foi membro do Comitê de Auditoria da Funcoge, representando a empresa do setor de Energia do grupo. Pela LMDM Consultoria, é Líder da área de Regulação e Avaliação Econômico-Financeira, tem participado de trabalhos para a ANEEL em diversas empresas do setor Elétrico no país, e trabalhos em concessionárias do Grupo Neoenergia, CEMIG, AES Brasil, Brookfield, Elektro e COPEL. No setor de Saneamento, na área Económica, coordenou os trabalhos na ADASA para trabalhos de avaliação econômico-financeira da concessionária CAESB no 1° Processo de Revisão Tarifária do Setor no País, posteriormente para a 2ª e 3ª Revisão Tarifária no Distrito Federal e diversas concessionárias do país como SABESP, SAMAE Blumenau, CASAN e EMBASA. Responsável pelo projeto de avaliação de ativos e avaliação econômica (valuation) da concessionária Compagas no Paraná, participou do projeto de P&D de empresas da APINE e ABRAGE (CEMIG, COPEL, CESP, EMAE, Eletrobras, FURNAS, CHESF, entre outras) para desenvolver estudos e avaliações econômico-financeiras para determinação do custo de capital do setor de geração a partir da Lei 12.783/13. Fez parte da equipe na COPEL GT que assessorou a empresa para determinação dos valores de indenização dos ativos não amortizados de Geração e Transmissão de energia Lei 12.783/13. Liderou a equipe da LMDM na revisão da metodologia e cálculo tarifário da SABESP pela ARSESP em 2018 e projeto junto a ADASA, em parceria com a UNESCO, para revisão de processos internos da CAESB envolvendo a TFS e TFU. Atualmente é responsável pela avaliação econômico-financeira (valuation), modelos tarifários e projeções de oferta e demanda, junto ao BNDES, nas primeiras privatizações do setor de distribuição de gás canalizado, na MSGás e Sulgás. Atuou em vários processos de desestatizações e M&A, entre eles: Grupo Eletrobras, Equatorial, TAESA, CEB e CEEE-GT.

Érico F. Gonçalves

Começou carreira em 2004 como trainee na KPMG Auditores Independentes atuando como auditor externo adquirindo experiência em várias empresas do segmento industrial, automotivo, fertilizante e serviços. Em 2007 ingressou como auditor interno no grupo Brookfield executando atividades em usinas hidrelétricas/ PCH´s no país e demais empresas do grupo que atuam nos setores Imobiliário, Shopping Centers e Agribusiness. No ano de 2009 assumiu para implantar na Bematech S/A (empresa líder nacional no ramo de automação comercial e software de gestão de varejo) as áreas de Auditoria Interna e Gestão de Riscos, onde permaneceu por 5 anos se reportando diretamente ao Presidente e ao Conselho Fiscal. Pela Bematech executou trabalhos no Brasil e exterior (EUA e Argentina) em todas as áreas da empresa, apoiando o processo de expansão e aquisição de empresas. Em 2013 foi convidado para ser Controller e estruturar Family Office pertencente ao Dr. Geninho Thomé (fundador da Neodent), fazendo gestão de ativos financeiros e projetos na economia real (imobiliário e indústria) em valores superiores a R$ 1Bi. Com a estruturação do Family Office concluída assumiu a Diretoria Financeira da Velsis S/A em 2016 a pedido de um fundo de investimento (Trivela M3), e assim, ocupou o cargo de CFO onde foi o responsável em alavancar a empresa através de captações estratégicas, internalizar a contabilidade e estruturar toda a área financeira. Assim, sua experiência como Diretor Financeiro (CFO), Controller e Auditor fundamenta os seus conhecimentos em finanças corporativas, fluxo de caixa,  captações bancárias, análise de investimentos, Valuation, aquisições de empresas, controladoria, demonstrações financeiras, auditoria externa, auditoria interna, controles internos, mapeamento e implantação da gestão de riscos corporativos e Compliance, normas internacionais de contabilidade (IFRS), analises financeiras e operações de duediligence, estruturação de investimentos de “Family Office” com mapeamento de oportunidades e consolidação de indicadores de rentabilidade.

Marília S. Souza

Engenheira Civil formada em 2015 pela Universidade Federal do Paraná - UFPR, filiada no CREA. Começou sua carreira em 2012 no setor de engenharia da Prefeitura da Cidade Universitária da UFPR atuando na constituição de orçamentos e fiscalização de obras, continuando essa experiência no Banco do Brasil. Em 2013 acompanhou a execução de uma obra realizada pela Terrasse Engenharia e Construções desde sua fase inicial, adquirindo grande conhecimento na área da construção civil. Em 2014 teve a oportunidade de estudar e morar durante um ano na Inglaterra, agregando experiência e conhecimento internacional. Em 2015 ingressou na LMDM Consultoria e desde então participou da Fiscalização do Laudo de Avaliação da CAESB, no seu 2º ciclo, em parceria com a ADASA. Integrou a equipe de Fiscalização da Base de Remuneração, junto à ANEEL, das Distribuidoras EFLUL e CPFL paulista. Ainda compôs a equipe de avaliação, para fins de indenização, de 18 usinas hidrelétricas da CEMIG e de 7 estruturas hidroenergéticas da EMAE e, para fins de alienação, de uma subestação da TEKA Tecelagem Kuehnrich S.A. Também atuou na equipe de estudos econômico-financeiros para fins de concessão de 3 cemitérios em Blumenau, bem como do estacionamento rotativo e do serviço de pátio e guincho da cidade. Além desses projetos, atou em consultorias realizadas para a COPEL e ABRACE, compôs a equipe de auditoria de qualidade de informações da CAESB, em parceria com a ADASA, participou dos estudos de reequilíbrio econômico-financeiro da concessionária de esgotamento sanitário (BRK) de Blumenau, e compôs a equipe responsável pela avaliação econômico-financeira da MSGÁS, em parceria com o BNDES. Por fim, atuou na avaliação dos ativos da CASAN, CONASA e EMBASA, com destaque para as estruturas civis, em seus 1º ciclos de revisão tarifária ordinária, e da SABESP, em sua 3ª RTP.

Leandro G. Ferreira

Contador e Mestre em Contabilidade pela Universidade Federal do Paraná. Cursando MBA em Finanças e Controladoria na USP. Começou sua carreira atuando no controle de frota e gestão de ativos da Ouro Verde. Em 2012 foi para o Banco HSBC onde atuou com controle de operações estruturadas, reportes diários e semanais ao Banco Central. Em 2014 se transferiu para o Grupo Sulpar, onde trabalhou na área de controladoria, com foco em budget, apuração de resultado e acompanhamento de indicadores econômico-financeiros. Ingressou na LMDM e participou de Fiscalizações de Empresas como CPFL Piratininga, CPFL Santa Cruz e EDP Bandeirante, Energisa Sergipe para o Processo de Revisão Tarifária Periódica junto a ANEEL. Participou de estudos desenvolvidos para a APINE, estudos internos da LMDM para divulgação ao mercado e aos clientes e do cálculo do Valuation da Compagas. Integrou a equipe para avaliação de 18 usinas hidrelétricas da empresa CEMIG para levantamentos dos ativos não amortizadas e passiveis de indenização pelo poder concedente. Compôs a equipe Fiscalização da Base de Remuneração, junto à ANEEL, da Concessionária de distribuição EFLUL e da COOPERALIANÇA de Santa Catarina e da Energisa Bragantina de São Paulo. Participou também de trabalhos de consultoria para a COPEL e AES SUL sempre com foco na avaliação de ativos e análises econômico-financeiras tarifárias. Integrou a equipe que trabalhou em parceria com a ARSESP na definição da metodologia de cálculo tarifário da SABESP. Desde 2018 elabora e ministra cursos de Contabilidade Regulatória e Regulação Econômica na ABAR, além de cursos de Fluxo de Caixa Descontado e Tarifas em Agências Reguladoras. Participou da equipe de avaliação dos ativos de Transmissão de Energia para o processo de revisão tarifária da ELETROSUL e TAESA, e trabalhos de unitização de ativos na COPEL, além de compor a equipe técnica de trabalhos de desestatização junto ao BNDES e e Valuation de empresas privadas. Desde 2018 atua na gestão de projetos de implantação de controladoria em empresas privadas de médio porte.

Fabio M. Nunes

Começou sua carreira no Departamento de Recursos Hídricos da COPEL com modelagem hidrológica para prevenção de riscos de cheia, desenvolvimento de algoritmos de auxílio ao balanço hídrico, verificação de eficiência de turbinas e estudos de eficiência energética. Nos Institutos LACTEC, trabalhou auxiliando no desenvolvimento da análise e risco de cheias para os reservatórios e áreas de drenagem das usinas hidrelétricas da Copel instaladas na bacia do rio Iguaçu. Pela LMDM, desenvolveu trabalhos de levantamento e avaliação de ativos para fim de indenização, em 18 usinas hidrelétricas de pequeno, médio e grande porte localizadas em Minas e Goiás para a CEMIG, além de atuar como consultor e especialista na apuração do cálculo de avaliação dos investimentos realizados no período do Projeto Básico pelos moldes do Orçamento Padrão Eletrobrás – OPE para diversas usinas. Atuou no levantamento e avaliação de ativos e terrenos para uma subestação da TEKA Tecelagem Kuehnrich S.A. de 69kV. Para a EMAE, atuou como responsável pela equipe de consultoria nos trabalhos de avaliação de ativos de múltiplos empreendimentos que abrangem obras civis, máquinas e equipamentos de complexos hidroenergéticos. Também integra a equipe de assessoria econômico-financeira junto à ANEEL onde têm executado trabalhos em diversas concessionárias de distribuição no Brasil. Atuou em equipe de consultorias tarifárias para a ABRACE e COPEL. Integrou a equipe de consultoria responsável pela elaboração do laudo de avaliação e conciliação físico-contábil referente à revisão periódica tarifária da CGT Eletrosul. Na área de saneamento, atuou como consultor na equipe que analisou a viabilidade econômico-financeira dos contratos de concessão de empresas interessadas em assumir o serviço público de esgotamento sanitário da cidade de Nova Mutum – MT. Integra atualmente equipe responsável pela avaliação da base de remuneração regulatória, para fins de revisão tarifária, atuando em diversas atividades como por exemplo na logística, gestão de equipes, levantamento físico de ativos, conciliação físico-contábil, avaliação de obras civis e terrenos, de diversas empresas do setor como CASAN, SABESP, EMBASA e CONASA.

Felipe R. Vieira

Engenheiro Eletricista e mestrando em Sistema de Energia pela UFPR. Começou sua carreira na LMDM, trabalhando em projetos de Gestão e Avaliação de Ativos, Fiscalização, Auditoria e Assessoria para, principalmente, empresas do setor de infraestrutura como: Setor Elétrico, Saneamento Básico e Gás Canalizado. Para o setor de energia, atuou no levantamento de ativos, gestão de ativos, conciliação físico contábil, formulação de laudo, avaliação dos ativos de UHEs, fiscalização para fins de revisão tarifária, unitizações para COPEL, ANEEL, CEMIG, UEGA, entre outros. Para o setor de Saneamento básico, compôs a equipe de levantamento de ativos, gestão de equipes de campo e planejamento, conciliação físico-contábil, desenvolvimento de software mobile (Delphi) para saneamento, revisão do laudo da BRR e análise crítica das propostas do edital de concessão para CASAN (1°RTP), EMBASA(1°RTP), SABESP(3°RTP) e Nova Mutum (município). Participou do processo auditoria interna da área ambiental e regulatória, formulação do mapa de obrigações regulatórias, verificação da qualidade e congruência de indicadores de lotação de ônibus de transporte para modicidade tarifária para os setores de transporte e gás canalizado. Atuou também em projetos de assessoria econômico financeira e valuation para empresas do setor privado.

Gabriella M. Ossani

Bacharel em Engenharia Elétrica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC-SP e Pós-graduação em Gestão Ambiental pela Universidade Federal do Paraná – UFPR. É avaliadora com 15 anos de experiência tendo prestado serviços de consultoria técnica e econômica em empresas públicas e privadas. Seu campo de ação está focado, principalmente, no assessoramento para a valoração de bens, análise de mercados, certificações técnicas e administração de bens. Sua experiência abrange trabalhos de consultoria relacionados com a modernização ou privatização de serviços públicos e outros projetos de avaliação de ativos, onde se destaca empresas de serviços do setor de saneamento básico, elétrico (geração, transmissão e distribuição), de telecomunicações, distribuição de gás, hospitais e indústrias.